expr:class='"loading" + data:blog.mobileClass' oncontextmenu='return false' ondragstart='return false' onkeydown='return checartecla(event)' onselectstart='return false'>

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Músicas 5x21 - Bloody Hell

Rescue Song - Mr. Little Jeans
Claire se apresenta para Emily

Can’t Remember To Forget You - Shakira feat. Rihanna
Emily ensaia para o concurso

Call My Name - Haerts
Emily e Talia dançam abraçadas

sábado, 21 de fevereiro de 2015

Sinopse e promo australiana legendada do 5x21 - Bloody Hell

Sinopse: Com a nova informação que conseguiram sobre Mona, as meninas decidem que precisam falar com Alison; mas, uma vez que essa informação se tornar pública, Aria teme as consequências que o envolvimento de Mike com Mona pode trazer para sua família. Determinadas a manterem Mike seguro e Alison fora da cadeia, as meninas intensificam as buscas por novas informações sobre -A. Enquanto isso, Spencer vai para Londres para uma importante entrevista da faculdade e Alison conta com a ajuda de alguém surpreendente em seu julgamento. 

Promo FOX8 legendada:




+ Confira conteúdo exclusivo em PLLCountdown.com

Sneak peeks legendados 5x21 - Bloody Hell

Sneak #1



Sneak #2



Sneak #3




+ Confira conteúdo exclusivo em PLLCountdown.com

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Músicas 5x20 - Pretty Isn´t The Point

Jules Larson + AG - We Were Made To Be Broken
Talia e Emily conversam sobre manter o relacionamento em segredo

Calvin Harris - The Girls
Hanna conta para Caleb que vai se inscrever no concurso

Jessie J, Ariana Grande e Nicki Minaj - Bang Bang
Hanna e Emily ensaiam para o concurso

+ Ensaio com Bang Bang e as caras de Emily

Assista online e legendado o 5x20 - Pretty Isn´t The Point



quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Looks 5x20 - Pretty Isn´t The Point










Comentário 5x19 - Out, Damned Spot

Out, Damned Spot oficializou Mike como o suspeito da 5B. Assim como aconteceu com Jenna, Toby, Ian, Melissa, Paige, CeCe e Ezra, as meninas vão pegar Mike para Cristo e quebrarem a cara no final. Assim como seus antecessores, Mike está fazendo tudo e mais um pouco para não restar dúvidas de que ele é o cúmplice de Alison. O problema é que esse tudo e mais um pouco de Mike não convenceu. Sua repentina mudança-sem-motivo de comportamento e as situações criadas para que ele despontasse como suspeito foram ridículas. Bons tempos em que -A apavorou Hanna ao deixar o tabuleiro de Ouija na cozinha das Marin como um exemplo de viu como é fácil conseguir uma amostra do seu sangue? Claro que Wilden não ficou de fora e baixou nas Marin convocando Hanna para um exame de sangue - lembram da tornozeleira? Tabuleiro de Oujia no lixo, nada mais apropriado do que o doar sangue em uma ação social promovida na escola. Spencer, Aria e Hanna atenderam o pedido de Ashley, que levou bolo do povo da igreja. Não sabemos os procedimentos para doação de sangue mas, segundo Emily, por ter doado no Haiti, ela teria que ficar mais de um ano sem doar. O momento caridade é interrompido quando Mike, sem a menor discrição, abre a geladeira com o estoque de sangue na cara de todo mundo, fazendo barulho. Repreendido pela enfermeira, avisando que ele não pode mexer ali, Mike se desculpa falando qualquer coisa e vai embora. A enfermeira viu Mike mexendo na geladeira E escondendo algo no interior da jaqueta, mas chamou a atenção dele só por abrir a geladeira. No fundo da sala, sentadas, as meninas acompanham tudo, comentam que Mike não estava roubando cookies e Aria grita o nome do irmão jurando que ele vai dar ouvidos.

Telhado de Nova York/5x01. Armadas, as cinco observam -A pular para o outro prédio, dar as costas para elas e sair a-n-d-a-n-d-o. Achando que uma das salas de Rosewood High era o telhado, as quatro, imóveis nas cadeiras, observam Mike se mandar. Vamos supor que elas não levantaram porque ainda estavam fracas. Seria uma justificativa aceitável SE as quatro estivessem fracas, o que não era o caso. Emily não doou sangue. Dono de seu próprio nariz, Mike não está nem aí para as acusações/perguntas de Aria, preferindo engrossar a voz pra cima da irmã do que se defender/explicar. Um tempo depois do episódio do sangue, Emily flagra Mike fazendo um saque de $8 mil num caixa eletrônico e deixa a apatia de lado. Emily pega o recibo da transação feita por Mike e mostra para Aria, que percebe que o irmão saiu com o carro e vão atrás dele. Aria, Emily e Andrew seguem Mike até um restaurante afastado da cidade. Aria estava desconfiada que Mike foi até lá para encontrar com Hank Mahoney, nome que ela deduziu ser um código criado por Alison. A dedução de Aria chegou uns minutos depois que elas no restaurante. Hank M. é Cyrus, o pobre-coitado-inocente que Alison reconheceu como seu sequestrador e que foi responsável pelo fim da amizade dela com as meninas. Cyrus ficou como armação de -A para complicar a vida de Alison, que revoltou as meninas ao confirmar que ele era quem dizia ser: seu sequestrador. Esquecendo esse detalhe, nenhuma delas questionou o motivo de Cyrus estar ajudando Alison e Hanna esqueceu que Alison falou para ela que estava com Cy quando Mona morreu. Mike entrega um envelope para Cy, elas recebem uma mensagem de -A falando do sangue e, em questão de segundos, Mike e Cy não estão mais no restaurante. Mike evaporou sem ninguém ver, deixando para Cy o confronto com as meninas, interrompido por Andrew. O encontro de Mike com Cyrus deveria ter sido a última situação suspeita em que ele se envolveu no episódio para estender a dúvida em relação a Mike por mais uma semana. Em vez disso, optaram por avacalhar da pior maneira possível as suspeitas sobre Mike ao mostrá-lo parado do lado de fora da porta da sala dos Hastings fuzilando Spencer com os olhos. Na onda dos revivals, será que o desfecho dessa trama é um livro sobre Mona?

Sobre Johnny e Talia. Logo de cara simpatizamos com Johnny e implicamos com Talia. Achamos Johnny legal por fazer o tipo maluquinho. Achamos Talia chata por se fazer de sonsa. No 5x18, dissemos que Johnny começou a cansar por ficar naquela de indiretas, etc... e Talia deu um up ao se jogar pra cima de Emily. No 5x19, Ezra espantou Emily quando falou que Talia é casada com um homem; informação que enfureceu Emily. Não sabemos se enfiaram Talia na série só para tumultuar a desastrosa vida amorosa de Emily após o fora de Pigskin. Caso esse não seja o principal objetivo, é um deles. Talia ganhou nossa simpatia após o bafo do marido; foi o começo do dizer a que veio. Diferente de Johnny, que continua sem dizer nada. Aqui encerramos os comentários sobre o que não gostamos no 5x19. Mentira. Faltou um. Dissemos que Mike nos Hastings escrachou qualquer possível resquício de suspeita. Antes disso, durante uma conversa pelo telefone, Aria lembrou Spencer que elas acusaram Melissa de ser -A e estavam erradas. Foi isso mesmo que fomos obrigados a ouvir. Mike comparado a Melissa.

Adoramos várias cenas do 5x19, que fizeram referência a situações de outros episódios - estamos obcecados por essas semelhanças - e aos livros, o que não acontecia há muito tempo.

Amamos Aria colando de Andrew que, preservando o bom mocismo dos livros, se ofereceu para ajudá-la a estudar. Nos livros, Spencer pinta e borda com Andrew e mesmo assim ele se oferece para ajudá-la com os estudos quando seu rendimento escolar despenca após Mona se revelar -A e morrer. Andrew esquece as mancadas de Spencer porque sempre foi apaixonado por ela. Na série, a aproximação de Andrew e Aria não tem a ver com sentimentos. Essa aproximação é para preparar o terreno para o - possível - maravilhoso destino de Andrew no final da temporada. Quando Spencer soube que Aria ia estudar com Andrew, ela falou para a amiga ter cuidado porque era difícil resistir as covinhas. No 3x11, Spencer fez a mesma observação sobre Wren para Hanna. No e-mail que Spencer escreveu para Melissa ela falou de Wren, talvez para nos lembrar que ele ainda faz parte da série.

Depois que Emily viu Mike no caixa eletrônico, ela foi avisar Aria e entrou na sala dos M. toda esbaforida sem saber que Andrew estava lá. Pela segunda vez Andrew é surpreendido pela chegada inesperada de Emily. Lembram dos cupcakes? Emily estava super engraçada, principalmente no carro com Andrew e Aria quando falou que o problema de Mike era com drogas.

A discussão de Hanna com Tom foi outro momento que lembrou os livros. Hanna berrou na cara do pai que ele prefere Kate e que a considerava sua filha oficial. Ashley descobriu que Hanna foi falar com Tom e prometeu que vai dar um jeito no problema financeiro. Tomara que ela consiga; afinal, adoramos o jeito Ashley de resolver as coisas e ficamos com pena dela esperando pelo telefonema de Ted. 

Na cena final, um hoddie/-A pinga o sangue de Hanna na roupa de Mona enquanto o computador reproduz a conversa que Caleb e Hanna tiveram na cozinha das Marin antes de irem até o depósito. 

Ps: Saudades Lesli, esperamos vê-la mais vezes.

Teaser legendado 5x25 - Welcome To The Dollhouse/ Season Finale



Ps: No começo do vídeo, antes da campainha, a voz feminina fala willkommen, que é bem-vindo em alemão. 

Promo legendada 5x21 - Bloody Hell

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Sinopse e sneak peeks legendados do 5x20 - Pretty Isn´t The Point

Sinopse: Determinada a conseguir o dinheiro da faculdade sem ajuda de ninguém, Hanna se inscreve no concurso de beleza local e contrata uma treinadora para garantir sua vitória. Ciente de que precisa ser mais do que um rostinho bonito para ganhar o prêmio, Hanna pede ajuda de Emily. Aria pede para Andrew ficar de olho em Mike, porque desconfia, cada vez mais, que o irmão está envolvido na morte de Mona. Enquanto isso, Spencer se joga em uma aventura com Johnny. 

Sneak #1



Sneak #2



Sneak #3



quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Looks 5x19 - Out, Damned Spot










Músicas 5x19 - Out, Damned Spot

A Good Day - Priscilla Ahn
Emily e Talia andam de bicicleta

Wolf Like Me - TV On The Radio
Aria bate na porta do quarto de Mike enquanto ele malha

Beautiful - Ben Rector
Spencer escreve um e-mail para Melissa

I Was Waiting For You - Greg Barnhill
Aria e Emily seguem Mike de carro

Phantoms And Friends - Old Man Canyon
Hanna e Ezra conversam no Brew

Desert Days - Elenowen
Spencer encontra Emily e Aria em frente ao restaurante em que Mike está com Cyrus

Here We Go - Drew Holcomb And The Neighbors
Mike entrega um envelope para Cyrus

Promo legendada 5x20 - Pretty Isn't The Point

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Jenna e Sidney envolvidas na morte de Mona. Será, Grunwald?
























-H is for... Jason?

No 5x16, Aria recebe duas mensagens de número block assinadas por -H, que elas deduziram ser de Holbrook. No Comentário sobre o episódio, dissemos que as mensagens foram enviadas por Jason e explicamos o motivo da acusação, que ganha reforço com um detalhe que passou despercebido. Confiram:



Promo M3 legendada do 5x19 - Out, Damned Spot




+ sobre o 5x19 aqui

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Sneak peeks legendados 5x19 - Out, Damned Spot

Sneak #1



Sneak #2



Sneak #3



+ sobre o 5x19

Sinopse e fotos 5x19 - Out, Damned Spot



Data: 10/02

Sinopse: No último ano do ensino médio, os alunos focam na carreira universitária e sofrem a pressão desse processo. Com Aria, Emily, Hanna e Spencer não é diferente. Aria pede ajuda de Andrew para melhorar seu rendimento. Spencer decide dar um tempo desse assunto e ajuda Johnny em um novo projeto. Hanna continua se dando bem com as universidades até descobrir que pode ser prejudicada por uma questão financeira; o que a faz recorrer a Tom. Enquanto isso, Mike preocupa as meninas após um acidente na escola. 

Fotos:







quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Comentário 5x18 - Oh, What Hard Luck Stories They All Hand Me

Oh, quantas vezes eles vão contar a mesma história para mim? Seguindo a linha de seus antecessores, Oh, What Hard Luck Stories They All Hand Me veio para causar reviravolta recriando histórias que já vimos em outros episódios. Recriar situações parece ser regra na 5B e o abuso desse recurso nos deixou em dúvida em relação ao seu objetivo. Sinceramente, não sabemos se essa repetição significa alguma coisa ou é o reflexo do círculo vicioso em que a série está presa.

Conhecemos Lesli, amiga de Mona, que conhece as meninas, que nunca ouviram falar dela. No Brew, Lesli se apresenta como amiga de longa data de Mona e diz estar na cidade para dar uma força para Leona as vésperas do julgamento de Alison. Lesli diz ter conhecido Mona durante um verão que ela passou na casa dos avós, lamenta a ausência no velório de Mona e agradece as meninas por terem ajudado Mona e Leona. Hospedada na casa dos Vanderwaal, Lesli pediu que Hanna fosse até lá para conversarem. No quarto de Mona, Lesli falou para Hanna que Mona gostava muito delas e se preocupava com elas de verdade. Hanna contestou Lesli dizendo que se ela realmente conhecia Mona, ela sabia que a amizade entre elas foi além de passeios no shopping para comprar sapato, já que existia mais de uma Mona. Lesli apenas comenta que era isso que ela mais adorava em Mona, o fato dela estar sempre pensando. O comentário de Lesli faz Hanna lembrar de uma noite que ela dormiu na casa de Mona. De volta à realidade, Hanna complementa que Mona sempre estava pensando mas não no que ela pensava que a amiga estava pensando. A conversa foi pautada por um livro de histórias macabras que Lesli pegou da estante de Mona e não largou mais. No Brew, depois da conversa no quarto, Hanna e Lesli, agarrada ao livro, encontram Mike, que surta ao ver Lesli com o livro. Hanna apresenta Mike para Lesli, que comenta que Mona falava muito bem dele. A simpatia de Lesli é ignorada por Mike, que exige que ela devolva o livro para a estante de Mona. Sem entender o escândalo, Hanna explica para Mike que ninguém vai pegar nada de Mona e que Lesli vai devolver o livro, pois está hospedada nos V. Indiferente, Mike dá as costas para as duas e vai embora. O comportamento agressivo de Mike espantou Lesli, que contou para Hanna que, na noite anterior a morte de Mona, as duas conversavam pelo telefone quando Mona interrompeu a conversa porque alguém entrou no seu quarto falando alto. Mona encerrou a conversa e prometeu que depois ligaria para Lesli, que até hoje espera pelo telefonema. Lesli desconfia que a pessoa era Mike.

Leona confirmou para Hanna que Mona e Lesli conversaram na noite anterior ao crime, mas não soube dizer se Mike esteve com Mona. No 5x12, quando se despede de Leona, Mona comenta que conversou com Lesli na noite anterior. No Brew, quando conheceu Mike, Lesli disse que Mona falava muito bem dele e ficou espantada com o escândalo que ele fez por causa do livro. Imaginamos que Lesli desconfiou de Mike porque ela ouviu a voz da pessoa que entrou no quarto de Mona e achou a voz de Mike parecida. O descontrole de Mike coincidiu com a descoberta de que ele visitou Alison na prisão e que Holbrook foi dispensado por Alison, o que fez ele terminar o episódio como suspeito número um de tudo. Segundo os spoilers, Mike sabe muita coisa sobre Mona e a morte dela. O comportamento de Mike reforça nossa desconfiança de que Mona planejava forjar a própria morte/ o surto de Mike foi encenação/ Mike sabia que Aria estava seguindo ele, mas não vamos estender a questão. Vamos comentar sobre a repetição dessa história.

No 5x11, Aria fala para Byron que não é a favor do namoro de Mike com Mona. Byron entende a opinião da filha e pede que ela tenha calma, porque ambos sabem que Mike se revolta quando é contrariado. Byron se referiu ao comportamento revolts de Mike na época do divórcio com Ella. Irritado com o vai e vem dos pais, Mike se rebelou, declarou sua independência e passou a roubar a vizinhança. Denunciado por Jason, Mike se livrou da polícia mas teve que encarar os pais, que conseguiram acalmá-lo com ajuda médica. Mike passou um tempo bonzinho - sumido, na verdade - e voltou a agir de maneira estranha quando Aria estava com Jake. Segundo Mike, ele não estava se dando bem com os colegas do lacrosse. Foi nessa fase de rebeldia que um dos colegas de Mike do lacrosse beijou Aria e saiu falando dela pra todo mundo. A molecagem de Connor não agradou Ezra e Mike, que foi acusado de destruir o carro dele. Mike negou a autoria do vandalismo e graças a Ezra não foi expulso da escola. Pós fase marginal, Mike ressurge como namorado de Mona, de quem ficou próximo num grupo da escola. O namoro com Mona fez Mike tomar jeito. Ele teve uns momentos revolts com Aria mas nada alarmante. De luto, Mike não se rebelou e estava agindo normalmente; até agora. Mike surta ao ver Lesli com o livro de Mona, visita Alison escondido, arma para Aria na ponte e berra que ninguém manda nele. O comportamento agressivo de Mike em si não é novidade. O que achamos diferente nessa nova fase revolts é que não sabemos o motivo que fez Mike destrambelhar de uma hora para outra. Não sabemos porque Mike destrambelhou mas sabemos porque as meninas passaram a considerá-lo suspeito. Spencer fotografou a lista de visitantes de Alison e mostrou para Aria, que flagrou o irmão na ponte, onde foi ameaçada por ele. Hanna confrontou Holbrook, que disse ter sido dispensado por Alison. Lesli não teve dúvida de que Mike era a pessoa que gritou com Mona depois do que aconteceu no Brew. O resultado dessas situações foi resumido por Hanna: a pessoa que está ajudando Alison é alguém que elas não conhecem ou alguém que nunca desconfiaram. Essa pessoa seria quem? Mike. As próprias meninas reconheceram que desconfiar de Mike não faz sentido. Que motivos ele teria para se aliar a assassina de sua namorada? Porém, elas sabem que Alison não tem limites e que vai ser difícil convencer Aria que seu irmão não é flor que se cheire. Mais uma vez, Aria não admite que as meninas desconfiem de alguém de sua família. Aria se recusou a cogitar a possibilidade de Byron ter qualquer coisa com Alison e condenou Hanna quando ela contou que Zack deu em cima dela. Entendemos a reação de Aria nesses casos porque elas não tinham provas; a única maneira de Aria saber a verdade era conversando com os pais. O caso de Mike é diferente. Mike visitar Alison, fazer escândalo com Lesli, berrar com Aria na ponte e, possivelmente, ter gritado com Mona não confirma a suspeita das meninas, mas são situações suficientes para Aria ter certeza que alguma coisa está errada com Mike. Ela acha mesmo que vai controlar o irmão?

Brew/3x07. Você sempre se sai melhor com uma boa mentira, é o conselho que CeCe Drake dá para o balconista e que deixa Aria, Emily e Spencer paralisadas ao ouvirem a assombrosa semelhança da voz de CeCe com a de Alison. No Brew, as meninas conhecem CeCe, que já conhecia - e sabia tudo sobre - elas, que nem sabiam de sua existência. CeCe estranha Alison nunca ter falado dela para as meninas, conta que conheceu Alison em Cape, teve um namorico com Jason, etc...

Praça de Rosewood/4x16. Shana choca Emily ao revelar que é amiga de Alison desde criancinha e que era vizinha de sua avó na Georgia.

Brew/5x18. Lesli aparece no Brew procurando as meninas e se apresenta como amiga de Mona, que nunca falou dela para Hanna. Em Rosewood para dar uma força para Leona, Lesli é mais uma amiga de uma amiga das meninas que as conhece e elas nunca ouviram falar. Lesli realmente é amiga de Mona e a conhece muito mais que Hanna. No quarto de Mona, Hanna contesta Lesli quando ela fala que Mona se importava com elas. Hanna fala que, se Lesli era tão amiga de Mona quanto diz ser, ela sabe muito bem o que Mona aprontou. Lesli desconversa e comenta que era isso que ela mais adorava em Mona, que ela estava sempre pensando. Lesli adorar o fato de Mona ser várias Monas ao mesmo tempo não só confirma que ela sabe que Mona teve uma fase conturbadíssima com as meninas, como confirma que ela sabe exatamente o que aconteceu nessa fase. Lesli sabe que Mona foi -A e tudo que aconteceu na vida dela nos últimos anos. Na carta que o advogado entregou para Hanna, Mona pediu que sua morte não fosse em vão e deixou um mapa com lugares secretos na casa dos D. Através de Lesli, Hanna encontrou a segunda pista deixada por Mona, que foi a fita escondida no livro. Lesli não desgrudou do livro à toa.

Os comentários de Lesli sobre o livro favorito de Mona fizeram Hanna lembrar de uma noite que ela dormiu na casa da amiga. Dramatizando a leitura de uma passagem do livro com a ajuda de uma lanterna, Mona declara para Hanna seu amor por histórias obscuras, que não despertam o mínimo interesse nela por serem creepy. Empolgada com o livro, Mona sugere que elas brinquem do jogo dos desejos, que também não desperta o menor interesse em Hanna. Ignorando a má vontade da amiga, Mona fala que gostaria de parar o tempo para que pudesse fazer o que bem entendesse com as pessoas sem ser descoberta. Controlar o tempo, consequentemente, permitiria a Mona controlar a vida de todo mundo. Dona do tempo, Mona agiria enquanto as pessoas estivessem paralisadas e, quando voltassem ao normal, enlouqueceriam tentando descobrir quem estava aprontando com elas. De volta à realidade, Hanna complementa a sentença de Lesli, de que Mona estava sempre pensando; porém, não estava pensando no que ela - Hanna - achava que ela - Mona - estava pensando. O objetivo de Mona controlar o tempo era para agir como -A. Hanna só foi entender o real significado do desejo sem pé nem cabeça de Mona durante a conversa com Lesli. Por esse motivo Hanna disse que Mona, apesar de estar sempre pensando, não estava pensando no que ela achava. Sabê-se lá o que Hanna pensou que Mona queria com aquele desejo maluco. Talvez por estar acostumada com as maluquices de Mona, Hanna nem perdeu tempo achando qualquer coisa; muito menos imaginou que, com ou sem controlar o tempo, Mona ia controlar a vida delas. 

Na segunda vez que estiveram no quarto, Hanna lembrou de outra conversa que teve com Mona naquela noite. Hanna acorda Mona para questionar sobre a paralisação do tempo. Complicando um pouquinho o desejo de Mona, Hanna pergunta o que aconteceria se Alison voltasse; suposição que deixa Mona possessa. Hanna fica horrorizada ao ouvir o que Mona faria se Alison voltasse. Sem fazer questão de disfarçar o repúdio que sente por Alison, Mona sentencia que se ela voltasse daria um jeito de enlouquecê-la para que ela fosse internada no Radley, onde ficaria para sempre até embirutar de vez. Hanna, perplexa, pediu que Mona não falasse aquilo nem por brincadeira. Talvez o pedido de Hanna tenha sido responsável pela mudança de planos de Mona, que foi menos radical quando a suposição se concretizou. Mona preferiu azucrinar Alison para que ela fosse embora de Rosewood em vez de atormentá-la para que seu destino fosse o Radley. O curioso no desejo de Mona - de mandar Alison para o Radley - é que Alison, no diário que Hanna pegou em Ravens, deseja o mesmo para ela. No 4x15, na passagem que tudo indica ser sobre Mona, Alison fala que uma pessoa como ela deveria ficar presa e isolada para surtar de vez. De volta à realidade, parte II, Hanna ouve o barulho de alguma coisa se mexendo dentro do livro quando o coloca de volta na estante. Hanna chacoalha o livro e descobre que a parte superior da lateral é falsa. Hanna retira a parte, vira o livro de cabeça pra baixo e fica boquiaberta quando uma fita sai do vão. Hanna pega a fita, arruma o livro, coloca de volta na estante e vai embora dos V. Hanna dá partida no carro e é seguida por outro veículo. Na frente do carro de Hanna, ainda estacionado, tem um carro azul. Seria o carro de Mona? 

Hanna vai para o apto de Caleb, onde reproduzem a fita, que é uma das sessões de Bethany. Exaltada, Bethany fala mal daquela vagabunda, sentenciando que ela não é a única que pode armar. Vagabunda = Alison. Armar = noite do celeiro. Conclusão: Bethany no quintal na noite do celeiro foi armação. Só não sabem se foi Alison armando para Bethany ou o contrário. Do apto de Caleb, Hanna vai para a casa de Spencer. No meio do caminho, Hanna é surpreendida pela sirene de uma viatura e para o carro na estrada deserta. Era Holbrook, que foi suspenso da polícia por comportamento inadequado. Segundo Caleb, Holbrook foi acusado de fraudar o polígrafo de Alison. Pausa para o momento incoerência. Tanner repreendeu Toby quando ele falou que, talvez, Holbrook tivesse alterado o teste de Alison. Aconselhando Toby a não fazer acusações sem provas, o que poderia custar seu emprego, Tanner esbravejou que Toby deveria se comprometer com seu trabalho e não ficar de fuxico com sua namorada de colegial. Toby e as meninas desconfiaram que Holbrook estava ajudando Alison depois que viram eles se beijando no Baile. Por esse motivo, Toby sugeriu para Tanner que, talvez, Holbrook não era de confiança. Sem paciência para fofocas, Tanner não deu créditos para o motivo alegado por Toby. No outro dia, Holbrook quebra tudo na delegacia após ser suspenso por falcatruar o polígrafo. Podemos saber qual foi o motivo que fez a polícia desconfiar de Holbrook? Será que pessoas mais confiáveis que a namorada de Toby e suas amigas também viram Alison e Holbrook se beijando? 

Um policial, uma viatura e uma Marin parados em uma estrada deserta. Um policial infernizando uma Marin por causa de Alison. Possuído por Wilden, Holbrook encurrala Hanna na estrada, perguntando para ela como uma garota como Alison se tornou uma garota como Alison? A dúvida de Holbrook parece ter múltiplos sentidos. Um deles era a acusação que Wilden fazia; de que Hanna tinha inveja de Alison e se tornou ela. Holbrook, enfurecido, joga na cara de Hanna que ele tinha uma carreira promissora na polícia que foi arruinada por Alison. Hanna fala que ele é responsável por isso por ter se envolvido com Alison, acusando-o de ser cúmplice dela. Holbrook fala que foi dispensado por Alison e nem sabe do que Hanna está falando. O descontrole de Holbrook fez com que as meninas concluíssem que ele não é a pessoa que está ajudando Alison. 

Sobre Holbrook. Foi Caleb quem falou que Holbrook foi suspenso por causa do polígrafo. Holbrook realmente foi suspenso e, considerando a maneira pouco amigável como ele se referiu à Alison durante o bate boca com Hanna, alguma coisa que ele fez envolvendo Alison o prejudicou. Holbrook não confirmou nem negou falcatrua no polígrafo, assim como não deu detalhes sobre sua relação com Alison. Holbrook negou ser ele o responsável pelas coisas que Hanna o acusou, alegando que passou as últimas semanas reunido com colegas de trabalho, citando Tanner como testemunha. Não ficou claro como Holbrook ajudou Alison, nem o que ela fez para prejudicá-lo na polícia. Holbrook insinuou que Alison arruinou sua carreira sem especificar como. Holbrook acusou Alison de usá-lo e descartá-lo, o que parece ter sido o principal motivo do seu ódio por ela. Noel, no 5x09, alertou Spencer que nossa amiga tinha esse hábito. Não que o comportamento interesseiro de Alison seja novidade para as meninas. Holbrook ser descartado por Alison era necessário para as suspeitas recaírem sobre Mike. 

Alison não seria Alison se parasse de usar as pessoas. Veronica não seria Veronica se parasse de atormentar Spencer por causa da universidade. Spencer não seria Spencer se não xeretasse a pasta da mãe. Autoritária, Veronica não admite que Spencer faça pouco caso das universidades. Alheia as vontades da filha, Veronica critica Spencer por ter escondido dela as cartas das universidades. Spencer quase conseguiu um diálogo amistoso com a mãe, interrompido por uma chamada de celular. Veronica foi avisada que o sangue no barril era de Alison. 

O ataque de intransigência de Veronica respingou em Johnny, quem ela acredita não ser boa influência para Spencer. Segundo Veronica, é triste ver jovens como Johnny desperdiçando seu potencial. Johnny pode não ter agradado Veronica, mas caiu nas graças de Ezra, que o chamou para fazer outro serviço no Brew. 

Johnny montou uma espécie de telefone sem fio high tech. Na verdade, sua invenção não é bem um telefone sem fio, mas pode ser usado com essa finalidade. O invento de Johnny funciona assim: no orelhão, as pessoas gravam mensagens que serão ouvidas por quem sentar na mesa e apoiar os cotovelos nos disquinhos. Para ouvir uma mensagem, não precisa ter alguém no orelhão porque as mensagens serão gravadas e reproduzidas quando alguém apoiar os cotovelos nos disquinhos. Johnny achou adequado as pessoas ouvirem mensagens aleatórias, sussurradas por desconhecidos, porque Rosewood é uma cidade misteriosa, cheia de segredos e não sei o que. Johnny já mostrou saber muito sobre a vida de Spencer, Alison e Rosewood e sua insistência nessa coisa de segredos cansou um pouquinho no 5x18. Quando ele explicou para Spencer como funcionava seu invento, a gente tinha certeza que ela ia ouvir uma mensagem de Bethany ou qualquer coisa assim. O que não aconteceu, para nossa surpresa. 

Spencer falou para as meninas que não está na melhor fase com Toby, mas entende a postura do namorado em relação a profissão porque ele é muito honesto. Spencer confessou que se sente mal por criar caso com Toby por causa da ética policial, sendo que ela o pressionou para entrar no polícia, e elegeu Toby como a pessoa mais honesta que ela conhece. Segundo Spencer, Toby é muito honesto para se corromper. Sabemos que Spencer e Toby passam por uma crise e quais são os motivos responsáveis por ela. O que a gente não sabia era que Spencer pressionou Toby para entrar na polícia. Pelo que a gente lembra, Spencer riu da cara de Toby quando ele contou que ia ser policial. Quanto a Toby ser a pessoa mais honesta que Spencer conhece, bom... cada um tire suas próprias conclusões. 

Ao contrário de Spencer, mais uma vez, Aria mente sobre seu relacionamento com Ezra. Não entendemos porque Aria tem essa mania. Quando estão juntos, sem motivo, ela mente para as meninas. Quando terminam, sem motivo, ela mente para as meninas. Resgatando hábitos antigos, vimos Aria escrevendo em seu diário. 

Emily, infeliz no amor, mais uma vez se vê na mesma situação: ela sabe o que quer da vida, mas não sabe o que quer da vida. Aproveitando as insinuações de Talia, Emily se declarou para ela. 

Na cena final, um hoddie invade o quarto de Mona e vai direto no livro que Hanna encontrou a fita. O hoddie abre a lateral falsa e fica nervoso por não ter nada lá, jogando o livro na estante. Destaque para o foco da câmera nas bonecas - onde, supostamente, Mona escondeu câmeras.